segunda-feira, 24 de agosto de 2015

É, moça, hoje pode ser seu dia sorte.


Não pense você que está sendo fácil. Não, não está. E, acredite, não vai ser. Tentei durante todo esse tempo tentar mudá-lo. Tentar moldá-lo da forma que seria melhor pra mim. Quanto egoísmo, admito. Nem mesmo perguntei se você queria. E bom, não quis. Não quis mudar, não quis ser mais nada. Mas continuou em plano presente, mas com a cabeça e o coração em outro lugar. Embora seja dificil admitir, mas acho que você nunca esteve por inteiro aqui. Sabe, meu bem, a vida prega algumas peças e de vez em quando nos surpreende. Um dia desses, de forma despretensiosa, fui pensar na vida da forma que mais gosto: olhando o sol se pôr. Comecei a pensar na gente, vê o quanto formos feliz e o quanto essa relação estava desgastada. A gente nem brigava mais, porque era desgastante. O silêncio, que muitas vezes me fizeram engolir sapos, hoje me fazem engolir o seco: o seco que virou aquele mar imenso de sentimentos. Talvez o meu erro tenha sido esse: acreditar de verdade que você era um mar de sentimentos, enquanto que na verdade, era apenas mais uma dessas piscinas rasas encontradas em beiras de estrada.



Mas aquele pôr do sol foi diferente. Estava saindo do treino e me sentei na areia, pensando o quanto eu tinha sido ingênua em acreditar que poderíamos mesmo dar certo. Distraída, de repente, veio um rapaz sentar ao meu lado. Cansada de cantadas tolas e de pessoas vazias, como você, fui grossa e não dei ouvidos. E ele continuou gentil. "É moça, hoje pode ser seu dia sorte." Começou tirando um sorriso de quem já estava ficando sem graça, aquele mesmo sorriso que você dizia se encantar. Disse o quanto eu estava bonita, embora sem maquiagem, suada e descabelada. Me alertou a não ficar tão distraída pois ali era uma área perigosa. Segurou minha mão quando eu escorreguei ao levantar e tentar fugir dele. Criticou minha baliza mal feita, dizendo que desse jeito atrapalhava o carro detrás, que era o dele.

Em cinco minutos ele conseguiu que eu prestasse atenção em alguém que não fosse você. Comecei a perceber que a vida vai além das suas promessas infundadas e seus pedidos de desculpas. Trocamos telefone, meu bem. E conversamos por poucos dias até que ele me convidou pra sair. Acho que foi meio rápido, mas ele fazia com que tudo isso parecesse uma eternidade. Nesse meio tempo, ele aguentou minha tpm, não tentou mudar de assunto quando eu me zangava, pelo contrário, mostrava que eu tinha razão em alguns aspectos, mas de forma natural me fez perceber que nem sempre estou certa. Duvidou de mim no boliche, deixou que eu escolhesse o filme de sábado a noite e o almoço do domingo achei justo que ficasse por sua conta. Bom, ele também não é fã de sushi e prefere coxinha sem catupiry. Ninguém é perfeito.

Ele não foge nas sextas, pelo contrário. O fim de semana é todo comigo. Programas diferentes e divertidos. Ele mostrou pro que veio e não veio livre de traumas. Todo mundo tem um passado. Mas foi sincero e disse que ainda não estava pronto pra algo mais sério. Sim, sincero. Algo que infelizmente você não foi durante todo esse tempo, meu bem. A gente tinha tudo pra dá certo e deu errado. Você quis assim.
Eu e ele temos tudo pra dar errado, mas estamos felizes. Ele fez ser assim.
Não está sendo fácil, já lhe disse. Talvez você não se importe, como nunca se importou.
Talvez você nem leia, mas eu sei que vai.
Talvez você não se arrepende de ter sido tão covarde em não ter me tirado do banho maria a tempo. Acho que o fogo estava baixo demais, meu bem. E desandou. Um dia a gente cansa de uma relação morna, que só ficou mesmo por falta de opção. E resolve ir em busca de uma aventura. Na verdade, a aventura pode ir em busca de você.
É moça, hoje pode ser seu dia sorte.

3 comentários :

  1. Amo seus post da tang de relacionamentos... deveria escrever um livrooo...
    saudades de vc pretinha!!!
    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi linda,
    Que texto bacana!
    Beijos!
    http://adolescentecharmosaoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Também concordo com Ana Luiza!
    Vamos escrever um livro, porque você manda muito bem com as palavras.
    Linda, amei! Beijos...

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Volte sempre!
Bjs
@denilzefranca