terça-feira, 5 de maio de 2015

O palco desse amor daria um belo final feliz

Enquanto ela é furacão, ele é uma chuvinha no fim de tarde. Enquanto ela quer verão, ele prefere o outono. Ela gosta de cachorro, ele prefere gato. Ela trabalha desde as 5, ele aguarda ansiosamente pelo fim de semana. Ela fala inglês, francês e alemão, ele tá preocupado com a prova de química de amanhã - mas não estuda. Ela se preocupa com o futuro, ele tá aproveitando o presente (...)

Eles se gostam muito, mas não o braço a torcer. Qualquer dia desses ela desiste dele, é o que brada todo dia. Mas não consegue. Quando tenta se afastar ele, inconscientemente, se aproxima puxando um assunto qualquer e ela boba cai na conversa mole dele. Ela finge que não liga quando ele curte a foto de alguma amiga, mas tem vontade de avançar em cima dela com a força de um furacão que é.

Ele sabe de tudo isso e não toma iniciativa. Ela, mesmo sem saber qual era a dele, resolveu arriscar. Arriscar em um relacionamento raso, mergulhar em uma pessoa vazia. Revirar uma paixão descabida,recheada de disses me disses, de bem me quer mau me quer, de corações partidos por um orgulho sem fim.

Ele não ta preparado, sabe. E ela também não. Ele adora a solterisse, ela morre de medo de ficar sozinha. Ela quer abraço, café da manhã na cama, uma foto no instagram e todas aquelas babozeiras que a sessão da tarde a ensinou. 

Ele só quer que o fim de semana chegue, o celular descarregue e que a cerveja esteja gelada.

O palco desse amor daria um belo final feliz. Um belo fim de semana. Uma linda foto na rede social.



Mas ela resolveu se libertar. Preferiu arriscar que ele sentisse falta dela. Ele precisa tomar cuidado.. A liberdade, meu bem. Ah, a doce liberdade! É um caminho sem volta (...)

Beijo grande,
@denilzefranca

6 comentários :

Obrigada pela visita!
Volte sempre!
Bjs
@denilzefranca