sábado, 25 de junho de 2016

Já te disse que a vida não é um final feliz de um best-seller?

Chega de lembrar de quem não lembra de você.
Isso mesmo!
Vá fazer uma viagem, pegue o primeiro ônibus que parar no ponto e vá pro lugar errado.
Pegue o celular e desconecte os dados móveis esse fim de semana.
Esqueça o facebook, o instagram e viva o melhor da vida offline.
Espere o amor da sua vida procurando e não sentada na frente da tela do cinema chorando com um final feliz de um best-seller sabendo que a vida NÃO É ASSIM.

ACORDA, ALICE!

Já te disse que a vida não é um final feliz de um best-seller?
Já, inclusive, vou repetir pra vê se você absorve por osmose: NÃO É. NÃO FOI. NÃO SERÁ. ACEITA.



Ah, mas é que...
É QUE NADA. ACORDA PRA VIDA E VÁ VIVER.

Perdeu o amor da sua vida pela milésima vez?

Sim, você não lembra mas foi pelo menos a quarta ou quinta vez que você me vem com esse papo bobo.

A primeira foi na quinta série, quando o garoto mais bonito da escola só começou a puxar assunto quando viu que a garota mais bonita da escola era sua irmã.

A segunda foi quando você esbarrou com um carinha na sua primeira balada. Ele te derrubou bebida, ficou preocupado e pediu desculpas. Parece cena de filme, né? POIS É, VOCÊ LOGO SE APAIXONOU e não descansou até que achou ele nas redes sociais. Até hoje ele nunca te aceitou.

A terceira foi na fila do banco. Você viu aqueles olhos azuis reluzindo o ambiente. Impregnando todo o estabelecimento com aquela sua fragrância favorita da chanel. SIM, ELE USA CHANEL E VOCÊ SE APAIXONOU POR ISSO. Mas quando olhou a aliança no seu dedo, foi uma semana sem parar de chorar porque perdeu o amor da sua vida.

A quarta foi no acampamento da igreja. Sim, você não lembra. Ma eu vou fazer questão de te lembrar, até porque foi recente. Você cismou que encontraria um cara perfeito se frequentasse a igreja. Te fez bem porque fez você ter uma crença forte. Mas o motivo principal não era o certo. Você sabe do que eu tô falando. Se apaixonou pelo baterista da banda. Nem olho azul, nem forte, um pouco acima do peso, inclusive. Simpático, talentoso, um homem de fé. O cara perfeito. Se não fosse gay.

A quinta vez foi naquele congresso nada ver que a gente nunca assistiu uma palestra. Você faz administração, eu odonto e o carinha direito. UM CONGRESSO TÃO NADA A VER QUANTO TUA PAIXÃO PLATÔNICA. Era tarde da noite e você não parava de admirá-lo. Perseguiu ele durante os três dias de congresso e ele foi somente educado com você. Cá pra nós, você assustou o cara né? Coméquelevaiquererumapsicopataquenemvocê?

Moral da história: ESSA NÃO SERÁ A PRIMEIRA E ÚLTIMA VEZ QUE VOCÊ IRÁ SOFRER.

ACORDA, ALICE!

Vá pegar uma sessão de um filme de terror qualquer (só não me chame pra ir junto que eu morro de medo).
Baixe o cd novo do Safadão e vá ser feliz desafinando na frente do espelho;
Pegue aquele livro de aventuras que eu te dei no teu último desamor que ainda tá lacrado e procura ler;
Troque o hamburger e o refrigerante diários por três meses de academia;
Faça um esporte se odeia musculação;
Vá meditar;
Mude a cor do cabelo;
Muda a armação do óculos.

VAI VIVER!

Não se humilhe. Se você tem que se humilhar pra ter atenção de alguém, DEFINITIVAMENTE essa pessoa NÃO MERECE SUA ATENÇÃO. Não naquele momento. Vocês não estão em sintonia. Ele pode ter outro alvo, sabe? Ele pode simplesmente não está (mais) afim de você. E outra, a gente não tem que obrigar ninguém a gostar da gente. Devemos sim, apenas, dá bons motivos pra pessoa querer está ao nosso lado. Diferente, concorda?

ACORDA, ALICE!

Vá visitar aquela sua amiga que mora do outro lado da cidade;
Vá pegar um trabalho novo e se empenhe nele.
Vá ser feliz e esquece quem te faz chorar.

Sério.

- Nossa, Deni, mas tu não tens coração.
- Ter até tenho, mas congelou. De vez em quando ele derrete, mas trato logo de deixar ele ali.. Intacto. Conservado contra as mentiras do meio ambiente. Contra as ilusões trazidas pelos radicais livres.

Vai viver.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Três motivos pelos quais ela pode tá puta com você! #videonovo

Amigo, vem cá, bora conversar nós dois.

Mulher é bicho doido mas se você cair na besteira e dizer que ela não tem razão, você está ferrado! Pra te deixar a par das loucuras que passam na nossa cabeça, resolvemos gravar um vídeo listando os três motivos pelos quais você conseguiu irritar a sua ficante/crush/namorada/esposa ou sei lá, alguém especial pra você que ainda não se enquadra nesses quesitos.



A serenidade no olhar de duas serumaninhas que adoram 'descer a verdade' no ventilador. HAhahahahahhahahahahahahahaahahahhahahahaa
Assistam!
Curtam, compartilhem e se inscrevam pra ter tudo em primeira mão! ;)

Beijo grande!!

segunda-feira, 20 de junho de 2016

A culpa foi tua.

Deixe ir. Deixa ser feliz. Não pertube, não ligue. Não tire sua paz. Tá doendo pra caramba, né? Eu sei. E a culpa foi tua. Tua que ignorou mesmo querendo dá atenção. Tua que não puxou assunto mesmo estando com saudade. Tua que te blindou de egoísmo fantasiado de dignidade. Toda tua. Te contar uma historinha que ninguém deve ter te contado antes: as pessoas cansam, sabe? Cansam de está disponíveis o tempo todo. Cansam de ser legais em tempo integral. Cansam de ser sempre aquela pessoa que você vai procurar quando precisar.

Simplesmente cansa. 
E acho bom você aceitar que ele cansou.



Cansou de dá bom dia logo cedo;
Cansou de enviar um link falando daquela cidade que vocês comentaram uma vez;
Cansou de fazer piada com seu time que perdeu no dia anterior;
Cansou. Simplesmente cansou.

E não, não adianta correr atrás. O seu tempo acabou. Ninguém vai tá disponível o tempo todo pra gente, meu bem. É bom está ciente disso logo agora pra não acontecer de novo.

Aconselho você a desejar que ele seja feliz. Muito feliz, inclusive. Parafraseando Daniel Bovolento, afinal de contas, não faz sentido a gente desejar mal pra quem a gente já quis tão bem. ;)

O jogo virou, aceite que você perdeu e bola pra frente. Ainda tem muita gente bacana pronto pra esbarrar com a gente por aí. Só não repete o mesmo erro, ninguém tem culpa do que fizeram com a gente antes (ou, nesse caso... O que a gente fez com a gente mesmo). Promete? 

sexta-feira, 10 de junho de 2016

TOP 5: músicas pra relaxar!

Sabe aquelas músicas que você quer escutar só pra relaxar? Suaves, com uma história subliminar no fundo musical? Então,separei meu top five pra compartilhar com vocês!



Sou da Ilha do Reggae, São Luís-MA, mas admito que não sou muito fã. Porém, por incrível que pareça a maioria das músicas que selecionei tem um estilo musical de um reggae. Hehehe.

TOP 1 - Eu vou te roubar - Onze 20


TOP 2 - Ela só quer paz - Projota


TOP 3 - Passarinhos - Emicida e Vanessa da Matta


TOP 4 - Nosso santo bateu - Matheus e Kauan



TOP 5 - Cobertor - Anitta e Projota


Escutem, sério! Passam uma paz tão gostosa. Sabe aqueles dias que a gente só quer paz? Que quer ficar feito passarinhos... Que quer encontrar alguém que o nosso santo bata, que nos roube e nos leve pra ficar sem fazer nada enrolados no cobertor?
Pois é. Uma ótima trilha sonora pro seu dia dos namorados, né? =)

Quais são as de vocês? Já conheciam? Gostam de alguma?
Beijo grande!

terça-feira, 7 de junho de 2016

Dói muito desistir de alguém.


A gente faz tantos planos, sabe? Imaginando viagens, fotos, confraternização entre amigos. Nos imaginamos na vida de alguém que no fim das contas mesmo, somos mero ninguém. Pior do que desistir de alguém que nutrimos um sentimento forte, é sentir um sentimento forte por alguém que nunca sentiu nada pela gente, sabe? Não da mesma forma. É pior porque quando estamos em um relacionamento onde há mútuo sentimento, mútuo respeito, mútuo desejo, quando acaba podemos até se dá o direito de culpar o outro mesmo que tenhamos uma parcela de culpa. Mas... Quando não houve história e sim estória, é triste quando a gente desiste porque... É quase impossível desistir de algo que nem existiu. Meio contraditório, assumo. 

É meio cliché mas um dia a gente acaba criando vergonha na cara e aquele amor todo (se é que era amor mesmo, a gente nunca vai ter certeza) que sentia pelo coleguinha do lado, começamentos a sentir por nós. A nos respeitar, a nos colocar em primeiro lugar. 



Mas, não sinta vergonha de amar por dois. Sinta, meu bem, de não amar. De não sentir. De não oportunizar. De não querer. Ou apenas não sinta vergonha de nada.

Era pra ter sido e não foi.
Era pra ter amado e não amou.
Era pra ter sentido e não sentiu.
Era, mas não fluiu.

Quando a gente resolve desistir nada e nem ninguém consegue pausar nossa vontade. É mais forte do que o próprio sentimento, sabe? É tipo um casulo que sufoca e que a gente não consegue mais sentir a nossa própria respiração, só consegue imaginar como seria a respiração do outro. 

E não pense que é fácil desistir. E nem que o sentimento acabou. Não, não acabou. É que tem hora que é preciso ter um controle emocional controlado (entenderam? Nem eu. Rs) e virar a página. Ler outro livro. Fazer novas amizades. Viajar sozinho. 
Sei lá. Só não dá pra ficar no mesmo romance a vida inteira onde o mocinho nunca se apaixona pela mocinha certa. Nunca gostei muito de mocinhos, sempre são bem lerdos, inclusive. A vida não é uma novela mexicana que dá voltas e voltas e acaba em final feliz com os dois pombinhos indo viajar pra fora do país na noite de lua de mel.

A vida, meu bem, é bem real. Dura. Maltrata. E, ás vezes, a felicidade é ficar sozinho. A felicidade plena mora dentro de si. Experimente ser feliz sozinho e depois me conta se não fica mais simples ser feliz com alguém.

Dói muito desistir de alguém. Mas dói mais ainda de desistir da gente.